Tenho tido o cuidado de preservar a vida em família do ex prefeito Ivan Júnior. Mas vejam nessas fotos, o que ele mesmo escreveu (Vejam 1) e (Vejam 2)

O que tenho informado, por ser de direito público, é a forma como enricou sua família através de contratos e empregos para sua família, que juntou alguns milhões de reais e, hoje, está podre de rica!

Tenho dito a vocês das artimanhas que usa para alcançar tal objetivo de aparente legalidade, mas de flagrante imoralidade.

Imaginem vocês se tivesse sido Ronaldo Soares que tivesse sido acusado de vender os votos de Assú, na campanha de Henrique Alves? O delator Fred Queiroz informou ao MPF, ter dado dinheiro ao ex-prefeito de Assú, IVAN JÚNIOR, e falam que foi uns R$ 750 mil reais.

Imagine se fosse alguém da Família de Ronaldo que tivesse comprado 20% das cotas clínica de Hemodiálise, empreendimento de mais R$ 4 milhões de reais, como foi o caso da compra de DR. CAIO LOPES, irmão de Ivan Júnior?

E por aí vai.

O problema é que O DR. GUSTAVO, sem dizer uma palavra contra, tem provocado em Assú um grande debate: O QUE IVAN JÚNIOR FEZ DO
DINHEIRO PRÓPRIO DA PREFEITURA? R$ 600 milhões?

É obra nos quatro cantos do Assú. Quase todas com dinheiro próprio da prefeitura dos assuenses. A verdade incomoda. Abs, Eridu.

O pleito para a instalação de uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) na cidade do Assú e que possua amplitude por toda a região e adjacências se constituiu num dos pontos da pauta de uma audiência ocorrida nesta segunda-feira (23), na sede da Governadoria, na capital do estado, e que teve como um dos participantes o prefeito do Assú, Gustavo Montenegro Soares.

O chefe do Executivo compareceu ao compromisso ao lado do deputado estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa, George Soares, e da consultora de Projetos da Prefeitura, Mariana Costa.

O encontro, sob a presidência da governadora Fátima Bezerra, envolveu outros representantes de entidades e instituições públicas do estado do RN.

Este é um projeto que conta com integral apoio da nossa administração, porque temos a compreensão que esta espécie de Delegacia é de grande importância não é apenas pelo fato de punir os agressores, mas também amparar as vítimas, explicando e defendendo seus direitos, estimulando as denúncias das agressões, dentre outras ações em defesa da segurança e integridade da mulher”, declarou o prefeito Gustavo Soares.

O Congresso Nacional se reúne em sessão conjunta nesta terça-feira para votar o veto do presidente Jair Bolsonaro à franquia de bagagens, dentre outros projetos. A expectativa é que os parlamentares não derrubem o veto, depois de intensa mobilização das autoridades do setor da aviação civil, diante da promessa de que a medida vai ajudar a reduzir o preço das passagens.

Na semana passada, os partidos do Centrão fecharam acordo  com o presidente da Câmara Rodrigo Maia, para manter o veto. A ideia é dar um prazo, até o fim do ano, para avaliar os efeitos da medida  nos preços. Caso contrário não haja queda, Maia teria se comprometido a pôr em votação um projeto para trazer de volta a franquia de bagagem.

Técnicos da Anac foram escalados para acompanhar a sessão e tentar evitar uma derrota. O argumento é que o fim da franquia de importante para aumentar a concorrência no setor, principalmente com a entrada de empresas de baixo custo (low cost),  no mercado doméstico.  Um grupo de companhias com este perfil já deu entrada na Anac, interessadas no mercado brasileiro.

A gratuidade para bagagem –  de até 23 quilos nos aviões a partir de 31 assentos  – foi incluída pelo Senado à  medida provisória (MP) 863, que liberou capital estrangeiro em companhias aéreas.  Mas aconselhado pelas equipes técnicas, o presidente Jair Bolsonaro vetou a medida.  Dessa forma, foi mantida a norma da Anac,  aprovada em 2016 e que permite às empresas cobrar pelo despacho das malas. Os passageiros têm direito de levar de graça apenas para bagagens de mão até 10 quilos.

O GLOBO

O desembargador Siro Darlan, do TJ do Rio de Janeiro, é alvo da PF.

Sete mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo STJ, diz o G1.

Ele é investigado por venda de sentenças.

O ANTAGONISTA

Foto: Divulgação/MPRN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta terça-feira (24) a operação Cambalacho. O objetivo é apurar um esquema fraudulento que aplicou golpes de pelo menos R$ 1.549.550,00 em Caiçara do Rio do Vento, cidade da região Central do Estado. O ex-prefeito Francisco Edson Barbosa e outras cinco pessoas foram presos na ação, que contou com o apoio da Polícia Militar.

Além do ex-prefeito, foram presos preventivamente Marinaldo Amâncio da Silva Júnior e Bruno Ewerton Bezerra Leal, apontados como integrantes do núcleo operacional do grupo criminoso. O ex-secretário de Administração Antônio Laurentino Ramos Neto e a ex-secretária de Finanças Tereza Cristina de Andrade Pereira Barbosa, que ao lado do ex-prefeito integravam o núcleo da administração pública, estão presos temporariamente. Há ainda um mandado de prisão preventiva expedido, mas o alvo não foi localizado e é considerado foragido de Justica.

O grupo é investigado por organização criminosa, falsificação de documentos públicos e privados, falsidade ideológica, peculato, estelionato e lavagem de capitais, entre outros delitos que ainda serão apurados.

Veja matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

O deputado estadual George Soares (PL) participou, nesta segunda-feira (24), ao lado do ex-prefeito João Paulo e do vereador Irineu Pereira, da missa em ação de graças pela elevação da Paróquia de Santa Terezinha e pela posse do seu primeiro pároco, o Padre Dian Carlos de Araújo, em Lagoa D’anta.

“Padre Dian já foi pároco de Assu e agora recebe a missão de ser o primeiro pároco da cidade de Lagoa D’anta. Nossos desejos de muitas bênçãos ao sacerdote de Deus,” afirmou o deputado George.

Fortaleza de São Paulo, Praça Aureliano Lima, Igreja Nossa Senhora da Luz, Portaló e Farol foram tombadas como patrimônio do estado da Bahia
A Fortaleza de Morro de São Paulo, no município-arquipélago de Cairu, datada do século XVII, foi uma das importantes construções na defesa do litoral durante o período Brasil Colônia. Nesta segunda-feira, 23, o prefeito Fernando Brito esteve presente na transferência da administração do local, que estava sob responsabilidade de Secretaria de Turismo do Estado, representada pelo secretário Fausto Franco, para o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), representado pelo diretor João Carlos de Oliveira, na presença da chefe de gabinete da Secretaria de Cultura da Bahia, Cristiane Taquari. A Fortaleza recebeu tombamento provisório, assim como todo o entorno, que compõe a paisagem histórica do distrito: a Praça Aureliano Lima, a Igreja de Nossa Senhora da Luz, o Portaló e o Farol.

Na ocasião, Brito destacou a importância que terá o trabalho do IPAC na região, que realiza o gerenciamento do patrimônio na Bahia. “Além do Ministério e Secretaria de Turismo, que já atuam na preservação, iremos contar com o IPAC, que irá realizar a restauração das áreas e levantar todo o nosso acervo dentro deste perímetro”, destacou o prefeito.

 

(mais…)

Uma notícia publicada há alguns dias aqui no “De Olho no Assú” repercutiu bastante na cidade, gerando uma grande polêmica. O fato é que uma mãe se sentiu prejudicada ao ter sua filha, uma criança deficiente, impedida de se divertir no Parque de diversões “Liberdade”, que fica nas proximidades da Praça Jota Keully. O dono do parque se pronunciou em outro blog, trazendo o assunto a tona, a mãe envolvida ao tomar conhecimento do pronunciamento, no intuito de esclarecer algumas questões identificadas no pronunciamento do empresário, decidiu falar e se pronunciou nas mídias sociais.

Balcões de check-in da Thomas Cook no aeroporto de Gatwick, em Londres, estavam vazios nesta segunda-feira Foto: Bloomberg

A histórica operadora de turismo britânica Thomas Cook declarou falência na manhã desta segunda-feira, deixando 600 mil turistas ao redor do mundo sem ter como voltar para casa. A quebra da empresa levou as autoridades do Reino Unido a iniciar imediatamente uma operação de repatriação que vem sendo considerada a maior do país desde a Segunda Guerra Mundial: 150 mil britânicos precisarão de ajuda do governo para retornar a seus lares.

Os turistas estão em diversos países, de Bulgária e Turquia a Cuba e Estados Unidos. A operação de resgate que está sendo montada será duas vezes maior à organizada há dois anos, com a falência da companhia aérea Monarch.

O plano de emergência do governo britânico recebeu o nome “Operação Matterhorn”, referência a uma campanha de bombardeios dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial.

A empresa, pioneira das viagens turísticas, com 178 anos, negociou intensamente durante todo o fim de semana em busca de uma injeção de capital de 200 milhões de libras (quase US$ 250 milhões) de investidores privados para evitar o colapso. Mas as conversações fracassaram e a operadora encerrou as atividades.

“Apesar dos enormes esforços, as discussões não chegaram a um acordo entre os acionistas e aqueles que ofereciam um novo aporte de dinheiro”, anunciou a empresa em um comunicado divulgado no domingo à noite. “Por isso, o conselho concluiu que não havia outra opção senão dar os primeiros passos para iniciar o processo de liquidação com efeito imediato”, acrescentou a nota.

Simultaneamente, a British Aviation Authority (CAA) divulgou uma nota oficial confirmando que a “operadora de turismo e companhia de aviação, interrompeu suas atividades com efeito imediato”.

 

(mais…)

A Escola de Governo Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales (EGRN) disponibiliza vagas em capacitações para os servidores dos municípios que firmaram termo de cooperação técnica com a Secretaria de Estado da Administração (Sead) para adesão ao Plano RN Inclusivo.

A ideia do Plano é, por meio dessa colaboração entre Governo e prefeituras, desenvolver atividades voltadas para qualificação técnica, melhoria da gestão pública, consolidação da cidadania e ações de voluntariado. O RN Inclusivo tem como objetivo ainda manter um diálogo permanente entre os agentes públicos estaduais e municipais para melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a qualidade de vida no Estado do Rio Grande do Norte. (mais…)



Facebook