Blog De olho no Assú
19 - fev/2019

Economia brasileira cresceu 1,1% em 2018, diz FGV

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 1,1% em 2018, segundo cálculos – divulgados hoje (19), no Rio de Janeiro – pelo Monitor do PIB, da Fundação Getulio Vargas (FGV). É a mesma taxa de expansão apresentada em 2017. A alta foi puxada principalmente pelos serviços, que se expandiram 1,3% no ano. A indústria e a agropecuária também tiveram avanços, ainda que mais moderados, de 0,4% e 0,6%, respectivamente.

Entre os serviços, aqueles que mais se destacaram em 2018 foram os imobiliários (3,1%), comércio (2,1%) e transportes (2%). Os serviços de informação foram os únicos que apresentaram queda (-0,1%). Já entre os segmentos da indústria, foram registradas altas na eletricidade (1,4%), transformação (1,3%) e extrativa mineral (1,1%). A construção teve queda de 2,4%.

Sob a ótica da demanda, o destaque ficou com a formação bruta de capital fixo, isto é, os investimentos, que cresceram 3,7% no ano de 2018. O consumo das famílias avançou 1,8% e o consumo de governo, 0,2%. As exportações tiveram alta de 4%, inferior ao crescimento de 8,1% das importações.

(mais…)

Blog De olho no Assú
19 - fev/2019

Assu: Atividades suspensas no legislativo

A mesa diretora da Câmara Municipal do Assú divulgou ato administrativo que suspende as atividades externa e interna para realização de serviços no prédio do legislativo.

A suspensão será no período de hoje, 19, a 28 de fevereiro.

Recém-integrado ao quadro de colaboradores diretos da administração municipal em Assú, ocupando a pasta de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Romildo Queiroz manteve audiência de trabalho nesta segunda-feira, dia 18, com o prefeito Gustavo Montenegro Soares. Foi um dos primeiros compromissos oficiais do chefe do Executivo nesta semana. O secretário descreveu sua plataforma de atuação e se reportou acerca de algumas ações que tenciona por em prática à frente da pasta. Adiantou que vai debater a materialidade de algumas das proposições com a Consultora de Projetos da Prefeitura, Mariana Costa. Gustavo Soares se manifestou sobre o encontro com o auxiliar pelas redes sociais:

“Iniciamos nossa agenda administrativa da semana despachando agora cedo em nosso gabinete com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Romildo Queiroz. Romildo nos fez uma explanação sobre algumas ideias e projetos sempre em sintonia com a orientação do governo de procurar criar, apoiar e incentivar ações empreendedoras e que possam ser úteis para que nosso município cresça mais social e economicamente. Já temos a Feira da Lua que é uma realidade em prol dos nossos pequenos e médios empreendedores e tem sido de grande importância para estimular nossa economia, gerando emprego e renda, e queremos cada vez mais dinamizar iniciativas como esta”, escreveu o prefeito.

Imagem: Vagner Soares

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria

Com a saída de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral , a gestão do presidente Jair Bolsonaro tem a segunda demissão de um ministro mais rápida em um início de governo desde a redemocratização. A queda de Bebianno, 49 dias após tomar posse, só não foi mais rápida que a de Romero Jucá, em 2016, quando o então ministro do Planejamento de Michel Temer pediu licença do cargo 11 dias após assumi-lo. Na época, foram divulgadas gravações em que Jucá falava de um pacto para “estancar a sangria” provocada pela Operação Lava-Jato.

Desde o governo Sarney, a primeira demissão no alto escalão ocorreu, em média, com 178 dias de governo, ou seja, pouco mais de seis meses após o presidente tomar posse. O levantamento foi feito, a pedido do GLOBO, pelo cientista político e pesquisador Paulo Franz, do Observatório de Elites Políticas e Sociais, da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Para Paulo Franz, especialmente após as manifestações de junho de 2013, a rotatividade ministerial tem sido intensa no país:

— As redes sociais, sem dúvida, têm cumprido um papel central nas decisões e recuos dos últimos governos. Da mesma forma, a tentativa de acomodar partidos nos ministérios de forma que se conquiste apoio o suficiente num parlamento ultrafragmentado leva o governo a recrutar atores e legendas pouco disciplinados. É o retrato da fraqueza institucional brasileira — avalia o pesquisador.

s primeira demissões ocorreram sob condições não favoráveis, marcadas por escândalos ou crises internas. A saída de Bebianno se enquadra nos dois critérios. O ministro caiu após denúncias envolvendo supostas irregularidades na sua gestão à frente do caixa eleitoral do PSL e em meio ao seu degaste com o filho do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ).

A exceção foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No caso do petista, o então ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, deixou a pasta um ano após assumir o cargo, em meio a uma reforma ministerial.

O GLOBO

Em reunião hoje (18) entre o Prefeito irmão Naldo, o secretário de turismo, Saulo e a nova secretária estadual de turismo, Ana Maria Costa, foram apresentados pontos importantes para o desenvolvimento turístico de Galinhos e região.

Visando indicar à secretária toda a seriedade, profissionalismo e compromisso com que nossa gestão encara esta atividade tão importante, nossos representantes abordaram planos para investimentos na área de infraestrutura viária, incluindo uma proposta arrojada de interligação da RN 402 com o Km 0 da BR 101 em Touros, uma estrada que alavancaria sobremaneira o turismo da região, declarou Naldo

Também foram apresentadas propostas relacionadas à formação de mão-de-obra, aceleração do processo de profissionalização da gestão pública, entre outros assuntos super relevantes para Galinhos e região.

Talvez ele não peça com medo de o Cabrine responder: “AONDE ESTÁ O DINHEIRO QUE ESTAVA AQUI?”

Blog De olho no Assú
18 - fev/2019

Maior ‘Superlua’ de 2019 iluminará céu nesta terça

Nesta terça-feira (19), cidades de todo o mundo poderão apreciar no céu a maior superlua do ano de 2019. Isso porque o evento ocorrerá no momento em que a Lua estará na fase cheia. Segundo a União Astronômica Italiana (Uai), o fenômeno acontece quando a Lua está à uma distância da Terra inferior a 110% do perigeu – ponto da órbita em que um planeta está mais próximo da Terra – da sua órbita.

Nesta data, a Lua atingirá o perigeu a 356.761 quilômetros da Terra, às 9h03. No entanto, às18h17, a Lua irá aparecer maior do que é habitual, tanto pelo fenômeno, quanto por estar próxima do horizonte, o que garante um “efeito extra de ampliação”.

De acordo com os dados, no céu de fevereiro também surgirão alguns planetas visíveis a olho nu. No dia 18, antes do nascer do sol, será possível observar a conjunção entre Vênus e Saturno no horizonte a sudeste, que se encontrará na constelação de Sagitário.

Além disso, logo depois do pôr do sol, Mercúrio ficará visível no horizonte ocidental. Já Júpiter, Vênus e Saturno poderão ser vistos apenas pela manhã, no oriente, antes do nascer do sol. (ANSA)

De acordo com a Emparn já são 88 municípios com volume de chuvas na média ou acima da média no mês de fevereiro. Atualmente, cinco municípios do Estado – quatro no Alto Oeste e um no Seridó – ainda estão em situação de colapso no abastecimento. Outras 92 cidades são atendidas em sistema de rodízio, diante da escassez de água.

A oferta de água é regular na capital e região litorânea do Estado. No interior, a Caern tem executado obras e outras alternativas para levar água às populações que sofrem com a seca. Os casos mais severos de falta de água estão na região do Alto Oeste.

Blog De olho no Assú
18 - fev/2019

CHURRASCARIA NOVO BARANDÃO

O mais novo parceiro do blog de olho no Assu

Facebook