Blog De olho no Assú
09 - nov/2018

Rafael Motta consegue dar novo ritmo ao PSB

Desde que assumiu a presidência estadual do PSB, o deputado federal Rafael Motta vive o seu melhor momento no partido. Conseguiu organizar bem para as eleições deste ano e agora vai fortalecer os núcleos municipais. A tendência é de crescimento da sigla no RN, na contramão de PSD, MDB e DEM, que tendem a cair substancialmente.

Em sua fala na maior passeata da história política de Pendências o prefeito Flaudivan Martins, disse:

“ Quero agradecer a cada um de vocês por essa linda passeata, sem vocês não seria possível. Fico feliz que vocês tenham compreendido qual a linha da nossa gestão, não pensem que não sei ouvir meus aliados, eu absorvo tudo que eles me dizem. Hoje temos essa aceitação porque temos o apoio desse povo que está comigo nesse palanque me orientando, me cobrando e me mostrando o caminho que devo seguir para melhorar cada recanto de Pendências. Ao ouvir estas pessoas que estão ao meu lado conseguimos dá uma resposta imediata à população com ações de bem feitoria de saúde, educação e infraestrutura.”

O prefeito Flaudivan encerrou seu discurso no Massapê, dizendo:

“ Não vou falar mau do meu adversário, vou falar do que fiz em 90 dias de gestão porque estou aqui para isso. Já que não sou dono da prefeitura, sou apenas o gestor das verbas que entram no município para atender demanda social à todos vocês.”.

www.cidadedosal.com.br

Blog De olho no Assú
08 - nov/2018

A ira de Rosalba e Carlos Augusto Rosado

Pras bandas de Mossoró não de fala noutra coisa. A prefeita Rosalba Ciarlini ficou altamente insatisfeita com a atuação dos seus auxiliares durante a última campanha política onde os seus candidatos foram vergonhosamente derrotados. Inclusive, o filhote e candidato a vice-governador Kadu Ciarlini.

Não tem perdão! Irada e com o apoio do marido Carlos Ravengar Rosado dará uma tesourada geral nos ocupantes de cargos de confiança.

(FOTO: EUROPEAN SOUTHERN OBSERVATORY)

Um artigo científico de dois pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, causou burburinho esta semana ao apontar que um objeto espacial plano que entrou no Sistema Solar havia sido enviado por alienígenas. Contudo, astrônomos de outras instituições afirmaram que isso não passa de uma tese.

“Como a maioria dos cientistas, eu adoraria que houvesse evidências convincentes de vida alienígena, mas não é isso”, disse Alan Fitzsimmons, astrofísico da Universidade de Queens, no Reino Unido. “Já foi demonstrado que as características observadas são consistentes com um corpo cometa ejetado de outro sistema estelar. E alguns dos argumentos neste estudo são baseados em números com grandes incertezas.”

A pesquisa de Harvard, que ainda será publicada no Astrophysical Journal Letters, nomeou o corpo celeste de Oumuamua. A análise indicava que poderia ser uma sonda operacional enviada intencionalmente por uma civilização de outra galáxia. Com 400 metros de comprimento e cerca de 40 metros de largura, o objeto foi observado pela primeira vez em outubro de 2017.

“Há um fenômeno inexplicável, que é a aceleração excessiva de Oumuamua, que pode ser explicada pela força da pressão de radiação do Sol”, falou Shmuel Bialy, co-autor e astrofísico de Harvard. “No entanto, isso requer que o corpo tenha uma superfície muito grande e que seja muito fino, o que não é encontrado na nossa natureza.”

Katie Mack, astrofísica residente no estado da Carolina do Norte, se opôs à teoria. “Os cientistas ficam felizes em publicar uma ideia estranha se ela tiver a menor chance de não estar errada”, ela escreveu no Twitter. “Mas até que todas as outras possibilidades tenham se esgotado, os próprios autores provavelmente não acreditam na tese.”

Inclusive, até o astrofísico Bialy afirma que é preciso olhar para o estudo com ressalvas. “Eu não diria que ‘acredito’ que é enviado por alienígenas”, declarou. “Como sou cientista, e não um crente, confio em evidências para apresentar possíveis explicações físicas para fenômenos observados.”

Já o outro autor da pesquisa, Avi Loeb, presidente do departamento de astronomia de Harvard, disse à NBC News que a humanidade pode nunca saber mais destalhes sobre o corpo celeste, visto que ele viajou para longe e não está voltando. “É impossível adivinhar o objetivo por trás de Oumuamua sem mais dados”, comentou.

Galileu

Um cidadão do Município de Assu ganhou uma ação judicial movida contra o Estado do Rio Grande do Norte e será indenizado com a quantia de R$ 8 mil, mais juros moratórios e correção monetária, por ter sido vítima de abuso de poder e sofrido diversas agressões físicas e psicológicas praticadas por policiais militares em uma abordagem violente em praça pública em meados de 2016. A sentença é do juiz do Juizado Especial Cível, Criminal e da Fazenda Pública da Comarca de Assu, Marivaldo Dantas de Araújo.

O autor ajuizou ação com o objetivo de que a Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte e o Estado do RN sejam condenadas ao pagamento de uma indenização por danos morais, ao afirmar que, em 21 de junho de 2016, por volta das 23 horas, ele estava na Praça São João Batista, prestigiando os festejos do padroeiro, junto aos seus familiares e amigos, quando foi abordado agressivamente por policiais militares que faziam ronda no local do evento.

Alegou que, sem justo motivo, levou tapas, empurrão, foi derrubado no chão, recebeu chutes até no rosto, foi algemado e arrastado até o centro de apoio à Polícia. Após as agressões, foi liberado, quando afirmou que procuraria seus direitos, tendo recebido ameaças de um dos policiais. No dia seguinte, em 22 de junho de 2016, registrou Boletim de Ocorrência com os fatos narrados. No dia 23 de junho de 2016, buscou atendimento hospitalar.

O Estado do Rio Grande do Norte, alegou que os policiais militares agiram sob a excludente de ilicitude do exercício regular do direito. No mérito, sustentou que o autor não fez prova dos fatos alegados, bem como que, caso os fatos ficassem comprovados, não passariam de mero aborrecimento. Alegou, ainda, que o valor pretendido pelo autor é exorbitante; caso a pretensão chegasse a ser procedente, o valor da indenização deveria ser arbitrado em valor razoável.

Da análise das provas anexadas aos autos, o magistrado observou que o autor juntou ficha de atendimento de urgência, onde ficaram comprovadas a existência de lesões superficiais no autor, com data de 23 de junho de 2016, Boletim de Ocorrência relatando os fatos narrados na ação judicial, com data de 22 de junho de 2016, como também, Notificação de Sindicância e Termo de depoimento da Sindicância.

Salientou que nenhum dos documentos foram impugnados pelo Estado do RN, tampouco foi negada a realização da abordagem contra o autor, ou justificado o motivo para a atitude enérgica e agressiva dos Policiais Militares. “Desse modo, da análise do conjunto probatório contido nos autos, é de se concluir que os policiais militares extrapolaram o seu direito de exercício de suas funções, ao abordarem de forma agressiva, chegando a espancar, humilhar e constranger o autor, sem aparente motivo justificado”, comentou.

Ele destacou que o depoimento de uma testemunha nos autos processuais foi verossímil e consistente, o que conduz, a seu ver, à verossimilhança das afirmações autorais, principalmente quando se considera as demais provas anexadas aos autos.

Ressaltou ainda que o Estado não levou a juízo nenhuma prova de que essa abordagem não se deu da forma como narrada no processo, mesmo porque certamente tinha a sua disposição documentos que indicassem quais policiais estavam escalados para a guarda do evento, no dia 21 de junho de 2016, na Praça São João Batista, oportunidade em que poderiam produzir provas em contrário, mas não o fizeram.

“No caso específico dos presentes autos, observa-se que a atitude dos servidores da parte demandada veio a expor o autor a uma situação extremamente humilhante e vexatória perante os presentes, situação essa capaz, inclusive, de gerar problemas de ordem psicológica, o que se mostra suficiente para a configuração do dano moral alegado”, concluiu.

Processo nº 0100333-26.2017.8.20.0100
TJRN

Um aplicativo de celular que dá aos condutores até 40% de desconto em multas está fazendo sucesso em Mossoró. Além de educar sobre a infração, beneficia os usuários. É a tecnologia sendo usada na tributação.

Blog De olho no Assú
08 - nov/2018

TSE cassa mandato do prefeito de Alto do Rodrigues

A Presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Rosa Weber decidiu cassar os mandatos do Prefeito, Abelardo Rodrigues Filho (DEM) e a Vice, Emília Patrícia Batista de Sousa (MDB) com base na lei da Ficha Limpa.

A magistrada entendeu que em 2016, ano da eleição municipal, Abelardo Rodrigues e Emília não poderiam ser candidatos por causa de uma condenação de 2008. Em 2016, o registro de candidatura ficou sub judice, ou seja, aguardando decisão da justiça.

Reportagem de Jailton de Carvalho no Globo informa que a Polícia Federal deflagrou hoje operação para fazer busca e apreensão em nove endereços no estado de São Paulo. O senador Romero Jucá (PMDB-RR) é alvo da investigação, mas as buscas estão sendo realizadas em locais relacionados a empresas suspeitas de pagar propina a ele em 2012. Sete dos endereços ficam na capital paulista. A Braskem é a empresas sob investigação, conforme informaram envolvidos na operação.

De acordo com a publicação, em nota, a PF não citou o nome do senador nem o da Braskem. Mas informou que a operação de hoje, batizada de Armistício, “tem como objetivo investigar o recebimento de vantagem indevida por senador da República, relacionados à edição, no ano de 2012, de uma resolução do Senado que se destinava a restringir a chamada guerra fiscal nos portos brasileiros”.

Segundo a PF, a propina chegaria a R$ 4 milhões e teria sido paga por “uma grande empreiteira que tinha interesse na edição do ato”, completa o Jornal O Globo.

O ex-prefeito de Assu, Ivan Júnior, ciente de que para se deputado estadual precisaria de um milagre, decidiu investir em algo mais palpável.

Após ter ficado na 5º suplência da coligação da qual fez parte, a Trabalho e Superação II, que elegeu nove deputados pelos artidos do PSDB, PR, PSB, PSD e PROS, Ivan agora precisa de um gesto de boa vontade para não ficar relegado ao desemprego.

A situação eleitoral do ex-prefeito de Assu foi narrada por este blog com análise feita a partir de dados concretos, mas Ivan achou que se tratava de perseguição e partiu para ataques pessoais. As urnas confirmaram nosso prognóstico.

O ex-prefeito de Assu conseguiu apenas 23.264 votos, ficando atrás de Jorge do Rosário, Larissa Rosado, Terezinha Maia e Jacó Jácome, que com 26.864 votos ficou como primeiro suplente da coligação.

Nos últimos dias, o ex-prefeito de Assu vem fazendo investidas na direção do deputado federal eleito Benes Leocádio e da governadora eleita Fátima Bezerra para ser parte do novo governo.

Pessoas próximas dos dois políticos afirmam que a insistência de Ivan Júnior, que foi secretário no governo de Robinson Faria, passu do limite e já está incomodando.

Fonte: Blog do BG

Desde o dia (10) de abril de 2018, um trecho do calçadão da Praia de Camapum, em Macau, cedeu e desmoronou, e até os dias atuais nenhuma medida foi tomada pela gestão municipal. A situação hoje é de completo abandono, comprometendo o principal atrativo do turismo da cidade.

Página 4 de 1.562« Primeira...23456...102030...Última »

Facebook