Levantamento do Conass, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde, concluiu que faltam medicamentos para pacientes internados em UTIs de 21 estados e no Distrito Federal, informa o Jornal Nacional.

O levantamento foi feito em hospitais que são referência para tratamento da Covid-19 e possuem leitos de terapia intensiva.

Segundo o Conass, estão em falta 22 medicamentos, incluindo sedativos, anestésicos e bloqueadores neuromusculares usados nos pacientes que precisam ser entubados. A situação mais crítica é em Mato Grosso, que já não tem 13 dos remédios da lista.

O conselho adverte que, por causa da Covid-19, em alguns casos o consumo de um mês está sendo igual ao de 2019 inteiro e vê risco de colapso.

O Ministério da Saúde diz que já adotou providências para regularizar o abastecimento e que os primeiros lotes com medicamentos chegarão aos hospitais nos próximos dias.