A saída de quatro membro do PSL que tem à  frente Flavio Cruz (Pipa) reafirma a insatisfação que se instalou perante a forma de Ivan jr ter governado a cidade, apenas para ricos, os famosos turma da hilux.

 

Em tempo: Enquanto isso à chapa do Dr. Gustavo  e Fabielle recebe adesões de famílias todos os dias. 

Dos treze vereadores de Assú que concorrem à reeleição a uma vaga no legislativo assuense, apenas dois declararam à justiça eleitoral redução de patrimônio nos últimos quatro anos. Outros nove candidatos tiveram aumento patrimonial e dois continuam sem nenhum bem declarado.
Declararam perda de bens os candidatos Stélio de Sá Leitão (Republicanos) – de R$ 49 mil declarados em 2016 passou para R$ 6 mil em 2020 – e Valdson Bezerra (Republicanos) que de R$ 290 mil em bens declarados em 2016 passou para R$ 14,1 mil neste ano.
Os que declararam aumento patrimonial entre a eleição de 2016 e a deste ano foram Beatriz Rodrigues (Republicanos), de R$ 190 mil para R$ 230,9 mil; Delkiza Cavalcante, de R$ 250,6 mil para R$ 322,5 mil; Elizangela Albano (PL), de nenhum bem declarado para R$ 186,3 mil; Paulinho de Marlene (PP), de R$ 23 mil para R$ 43,8 mil; Paulo Brito (PL), de R$ 1,6 mil para R$ 9,3 mil; Tê (Solidariedade), de R$ 98 mil para R$ 106 mil; João Paulo (Solidariedade), de R$ 74 mil para R$ 120 mil; Walace (PL), de R$ 722,8 mil para R$ 738,1 mil; e Wedson (PL), de nenhum bem declarado para R$ 51,8 mil.
Enfermeiro Xavier (Republicanos) e Junior do Trapiá (PL), tanto em 2016 como este ano, não declararam nenhum bem patrimonial.
As informações foram coletadas pelo RSJ no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Não concorrem à reeleição o vereador Matheus Dantas (PL) e a vereadora Fabielle Bezerra (PL), que é candidata a vice-prefeita na chapa com o prefeito Gustavo Montenegro Soares.

 

As Centrais do Cidadão dos municípios de Alexandria, Assú, Caraúbas e Pau dos Ferros terão serviços presenciais ampliados a partir da próxima terça-feira (13). A retomada dos atendimentos nas unidades vem sendo feita de forma gradual e responsável, em conformidade com o plano estratégico da Secretaria de Estado da Administração (Sead), que conduz o Programa das Centrais do Cidadão em todo o Rio Grande do Norte, a partir do que preconiza o Plano de Ampliação da Jornada de Trabalho Presencial do Poder Executivo Estadual.

Em Assú, a partir de 14 de outubro serão retomados os atendimentos presenciais para apoio às atividades do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep). A unidade, que funciona no horário das 7h às 13h, já havia sido reaberta para prestação de serviços do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) e também do Sistema Nacional de Emprego (Sine).

Em Caraúbas, a unidade reabrirá somente para atendimentos do Itep inicialmente, também das 7h às 13h. Já a unidade de Alexandria reabrirá no mesmo horário para serviços de ‘vistoria’ do Detran, que vai acontecer somente às segundas, quartas e sextas-feiras.

E em Pau dos Ferros, onde a Central do Cidadão já operava para apoio das atividades do Sine e do Itep, serão retomados os atendimentos para serviços de ‘vistoria’ e ‘despachante’ oferecidos pelo Detran. A unidade funciona igualmente das 7h às 13h.

Todos os atendimentos presenciais nas Centrais do Cidadão somente serão realizados mediante agendamento prévio. Para agendamentos do Detran, o usuário deve acessar o site do órgão na internet (www.detran.rn.gov.br) e clicar no ícone “Agendamentos”. Para agendar atendimento do Itep, o endereço é o www.centraldocidadao.rn.gov.br.

Em função da pandemia de coronavírus, os usuários poderão acessar às unidades apenas se apresentarem o documento comprobatório de agendamento do serviço. Além disso, todos que adentrarem nas Centrais deverão respeitar às normas de segurança interna, realizar a devida higienização, evitar contato próximo, cumprindo o distanciamento social, e utilizar máscaras de proteção.

Informações adicionais sobre o funcionamento de outras unidades estão disponíveis em www.sead.rn.gov.br.

auxílio emergencial  e a queda de renda das famílias de classe média alta fizeram a população no meio da pirâmide de renda, a chamada Classe C, chegar ao seu maior patamar histórico. Segundo estudo do economista Marcelo Neri, diretor da FGV Social, chegou a 63% da população, ou 133,5 milhões de pessoas. O melhor momento tinha sido em 2014, quando alcançou 55,10%.

— Aumentou muito o auxílio emergencial, com uma dose cavalar de transferência. Em nove meses, representa nove anos do Bolsa Família. Com isso, 15 milhões de pessoas saíram da pobreza.

Outro motivo citado pelo economista é que 4,8 milhões de pessoas da classe média alta (que tem rendimento per capita a partir de dois salários mínimos) perderam renda e desceram para Classe C:

— Essa classe média baixa, identificada com classe C, foi alimentada por boas notícias dos pobres e más notícias de quem estava acima.

Ian Prates, sociólogo do Centro Brasileiro de Pesquisa e Planejamento (Cebrap), aponta outro motivo para o aumento da Classe C. Pequenos empresários sofreram muito com a crise provocada pela pandemia e esse grupo estava acima da Classe C:

Pelo estudo, 21,4 milhões de pessoas entraram na Classe C de 2019 até agosto. Foram 15 milhões que deixaram a pobreza, mais 4,8 milhões da classe média que perderam renda e engordaram a faixa intermediária e mais 1,6 milhão de aumento populacional.

Pobreza continua caindo 

Mas é um efeito artificial, alerta Neri. Se o auxílio emergencial acabar no fim do ano, 15 milhões voltam para a pobreza:

— Representa meia Venezuela. Vão para pobreza e ainda com as cicatrizes do mercado de trabalho e os efeitos mais permanentes da pandemia. Saberemos como esses indicadores vão se comportar em setembro, mês que o valor do auxílio foi cortado pela metade.

Segundo Prates, em metade dos domicílios da Classe C há algum morador recebendo auxílio emergencial.

— A Classe C sem o auxílio seria 10 pontos percentuais menor (53% da população) . Mas a redução deve ser ainda maior. Muitos perderam o emprego, e a retomada deve ser lenta e puxada pelo mercado informal.

O GLOBO

Quem investiu R$ 1 mil no início do mês na ação da mineradora MMX (MMXM3) teria, ao fim do pregão da quinta-feira (8), R$ 6,2 mil na carteira. Para quem não se recorda, a MMX é uma das empresas do conglomerado EBX, outrora campeão nacional controlada por Eike Batista, que já foi o homem mais rico do Brasil (e um dos mais ricos do mundo). O ex-bilionário está de volta?

Batista viu a sua fortuna virar pó por uma série de fracassos. Em 2012, ele chegou a ocupar a posição de oitavo homem mais rico do mundo (com uma fortuna de US$ 34,5 bilhões). Um ano depois, perdeu o posto até mesmo de bilionário após ser preso sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro.

O empresário foi acusado e condenado por diversas irregularidades (como manipulação de mercado). O ex-bilionário, inclusive, está proibido de ocupar cargos de administração em companhias abertas por sete anos.

E a MMX entra nesse balaio de problemas. Portanto, não se anime com essa valorização recente. A MMX está em processo de recuperação judicial, mas já tem falência decretada em 2019 pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O processo, contudo, ainda não foi para frente por causa de recursos judiciais.

E, aliás, foi exatamente um pedido na Justiça que fez as ações darem esse salto em outubro.

Em um fato relevante divulgado no dia 30 de setembro, a MMX solicitou “a suspensão dos efeitos de instrumentos contratuais que tratam da titularidade e direito de utilização dos direitos minerários registrados perante as autoridades” da Mina Emma. Em palavras mais simples, a empresa quer recuperar os direitos de explicar a mina localizada em Corumbá (MS).

Desde então, a ação da MMX virou alvo de especuladores. Logo, não enxergue muitos fundamentos nessa alta.

“Meu amigo, isso é só na especulação”, diz Pedro Galdi, analista da corretora Mirae Asset. “Todos os ativos foram vendidos e não enxergo espaço para que a empresa saia dessa área de especulação.”

De acordo com reportagem publicada pela revista Exame, Batista está planejando o seu retorno para os negócios e a MMX está entre os seus planos. O outro ativo que brilha seus olhos é o do estaleiro OSX, que também está em recuperação judicial.

Basta saber se ele vai conseguir chegar perto dos seus antigos sonhos – entre eles, o de ser o homem mais rico do mundo.

CNN BRASIL

A população do município de Carnaubais presenciou em menos de 60 dias, a alternância no comando do poder executivo, por duas vezes, com o afastamento do Prefeito Thiago Meira (PL) pela justiça e a posse da vice-prefeita Marineide Diniz (DEM), que assumiu a prefeitura no início da tarde desta quinta-feira, 08, já anunciando medidas administrativas de contenção de despesas.
No seu discurso de posse, Marineide Diniz anunciou como primeira medida que estará abrindo mão do carro oficial alugado para o gabinete do prefeito e do abastecimento de combustível para o seu carro particular. “Senhores vereadores, a vocês dou a garantia que este município tem a partir de hoje, um governo de diálogo, respeito, honestidade e zelo com o dinheiro público”, disse.
Ainda no seu discurso de posse, a prefeita recém-empossada anunciou que estará destinando duas ambulâncias para assistir os moradores de Entrocamento, Vila Nova e adjacências. “Uma terceira ambulância vai chegar ainda amanhã no Assentamento Canto Cumprido, atendendo também os moradores dos demais assentamentos”, disse.

A posse de Marineide Diniz, que é candidata à prefeita do município, aconteceu na Câmara Municipal, com a presença de três, dos nove vereadores. O líder político Dinarte Diniz, esposo da prefeita, prestigiou o ato solene na plateia, junto à militância que acompanha a candidata e do candidato a vice-prefeito na chapa do DEM, Júnior Benevides (PSD) e familiares.

A propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV se inicia a partir desta sexta-feira, 9. A veiculação acontecerá até o dia 12 de novembro, dois dias antes do primeiro turno.
A veiculação da propaganda será em blocos, com horário pré-definidos, com inserções durante toda a programação dos veículos de comunicação. O primeiro formato, que também é chamado de propaganda em rede, é direcionado aos candidatos majoritários. Já as inserções terão tanto candidatos a prefeito quanto a vereador.
As propagandas em rede serão veiculadas nas rádios das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10, de segunda a sábado. Na TV, também de segunda a sábado, das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40.

Emporio


Foto: divulgação

Com a abertura considerável da maior parte dos estabelecimentos hoteleiros e turísticos no Rio Grande do Norte, a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH-RN) realizou um levantamento com seus associados para prever o nível de ocupação durante o feriado de 12 de outubro, e constatou uma média de 85% dos leitos ocupados para esse período entre os destinos mais procurados como Natal e Pipa/Tibau do Sul.

Esse feriado é o segundo após a reabertura da maioria dos hotéis, que já chega a mais 90% do total. Um fator interessante que se observou é a grande procura por parte do turismo regional e local. Com as linhas aéreas ainda em retomada lenta de suas malhas habituais, os turistas aproveitam as curtas distâncias do nordeste e o acesso rodoviário para investir em tempo de lazer pela própria região.

“Em feriados como esses, que casam com o final de semana, a expectativa de ocupação é sempre boa tendo em vista que contamos bastante com o turismo regional. Entretanto, desde a pandemia, tem-se concentrado essas ocupações muito mais nos destinos de Pipa/Tibau do Sul e São Miguel do Gostoso, ambos locais que possuem menos ofertas de leitos do que Natal, por exemplo, e se concentrando principalmente nos finais de semana, durante os dias úteis a ocupação tem sido um tanto quanto vazia. Na capital a situação é ainda mais difícil, pois a quantidade de leitos é muito grande para a quantidade de turistas que chegam à cidade. É preciso que voltemos com os voos regulares, estamos vislumbrando uma grande ação da CVC para fretamento, mas até lá vamos conviver com um cenário de ocupação aceitável em ocasiões especiais como feriados prolongados, e uma grande baixa durante a semana.”, comentou o presidente da ABIH-RN, José Odécio Jr.

Vale ressaltar que ano passado, a ocupação nesse mesmo período foi registrada em 88,6% em Natal, e 77,9% em Pipa/Tibau do Sul.

Foto: © Marcello Casal/Agência Brasil

Depois de dispararem no primeiro semestre por causa da pandemia do novo coronavírus, os pedidos de seguro-desemprego de trabalhadores com carteira assinada continuam a cair no segundo semestre. Em setembro, o total de pedidos recuou 10,6% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Desde o início de junho, o indicador está em queda. Em setembro, 466.255 benefícios de seguro-desemprego foram requeridos, contra 521.572 pedidos registrados no mesmo mês de 2019. Ao todo, 61,8% dos benefícios foram pedidos pela internet no mês passado, contra apenas 2,9% em setembro de 2019.

O levantamento foi divulgado hoje (8) pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, e considera os atendimentos presenciais – nas unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine) e das Superintendências Regionais do Trabalho – e os requerimentos virtuais.

Acumulado

Apesar da queda em setembro, os pedidos de seguro-desemprego continuam em alta no acumulado do ano, tendo somado 5.451.312, de 2 janeiro a 30 de setembro de 2020. O total representa aumento de 5,7% em relação ao acumulado no mesmo período do ano passado, que totalizou 5.157.026.

No acumulado do ano, 56,1% dos requerimentos de seguro-desemprego (3.059.828) foram pedidos pela internet, pelo portal gov.br e pelo aplicativo da carteira de trabalho digital; 43,9% dos benefícios (2.391.484) foram pedidos presencialmente. No mesmo período do ano passado, 98,3% dos requerimentos (5.068.033) tinham sido feitos nos postos do Sine e nas superintendências regionais e apenas 1,7% (88.993) tinha sido solicitado pela internet.

Perfil

Em relação ao perfil dos requerentes do seguro-desemprego na primeira quinzena de setembro, a maioria é do sexo masculino (60%). A faixa etária com maior número de solicitantes está entre 30 e 39 anos (33,5%) e, quanto à escolaridade, 59,4% têm ensino médio completo. Em relação aos setores econômicos, os serviços representaram 42,4% dos requerimentos, seguido pelo comércio (26,8%), pela indústria (14,8%) e pela construção (9,5%).

Os estados com o maior número de pedidos foram São Paulo (140.854), Minas Gerais (51.541) e Rio de Janeiro (36.430) e os que tiveram maior proporção de requerimentos via web foram Acre (96,2%), Sergipe (87,4%) e Tocantins (85,9%).

Atendimento

Embora os requerimentos possam ser feitos de forma 100% digital e sem espera para a concessão do benefício, o Ministério da Economia informou que alguns trabalhadores podem estar aguardando a reabertura dos postos do Sine, administrados pelos estados e pelos municípios, para darem entrada nos pedidos.

O empregado demitido ou que pediu demissão tem até 120 dias depois da baixa na carteira de trabalho para dar entrada no seguro-desemprego. Por causa da pandemia de covid-19, os postos do Sine passaram a investir em atendimento remoto para evitar aglomerações.

Agência Brasil

lula

 

É com satisfação renovada, que a Companhia Docas do Norte (CODERN) vem a público divulgar que, no mês de setembro, o Porto de Natal quebrou seu recorde de movimentação de cargas, atingindo a marca histórica de 107.643 toneladas, em comparação a uma média mensal de cerca de 35 a 40 mil toneladas.

A direção da CODERN cumprimenta a todos que contribuíram para o feito, em especial aos nossos clientes, fruticultores, operadores portuários e Órgãos que operam conosco.

lula

Facebook